Áustria vence Ucrânia e qualifica-se para os oitavos de final

Os austríacos ganharam por 1-0 vão agora defrontar a Itália, no sábado em Londres.

A Áustria qualificou-se esta segunda-feira para os oitavos de final do Euro 2020 ao vencer a Ucrânia por 1-0, conquistando assim o segundo lugar do Grupo C. Os austríacos vão agora defrontar, na próxima fase, a Itália, em Wembley, numa partida marcada para sábado, às 20.00 horas.

Um golo de Christoph Baumgartner, aos 21 minutos, selou o triunfo dos austríacos, que haviam sido eliminados na fase de grupos nas duas primeiras participações, tal como a Ucrânia, que ficou no terceiro lugar e ainda tem esperanças de fugir à eliminação como um dos melhores terceiros classificados de todos os grupos.

Bucareste voltou a ser talismã para os austríacos, que somaram apenas a segunda vitória em Europeus, depois de já terem batido na Arena Nacional de Bucareste a Macedónia do Norte, por 3-1, no arranque da prova.

A Áustria, que antes do Euro 2020 tinha um registo de dois empates, quatro derrotas e apenas dois golos marcados em Europeus, assegurou o segundo lugar do Grupo C, atrás dos Países Baixos, que fizeram o pleno, e marcou duelo com a Itália, nos 'oitavos', em Londres.

Por seu lado, a Ucrânia necessitava apenas do empate para assegurar a continuidade na prova, mas acabou por realizar a sua pior exibição na competição, após a boa imagem deixada frente aos Países Baixos (derrota por 3-2) e Macedónia do Norte (2-1).

Muito por culpa própria (só criou um lance de perigo em toda a partida), a seleção ucraniana, que tem só três pontos, espera agora por um 'milagre' para ainda poder marcar presença nos 'oitavos' como um dos quatro melhores terceiros classificados.

Praticamente desde o primeiro minuto, a Áustria mostrou que entrou em campo com o objetivo de chegar ao triunfo e talvez essa atitude tenha apanhado os jogadores ucranianos de surpresa.

A equipa de Franco Foda teve mais bola, pressionou mais, aumentou o ritmo da partida e de forma merecida chegou à vantagem por Baumgartner, aos 21 minutos. O médio do Hoffenheim, que pouco depois foi substituído devido a lesão, apareceu solto num canto marcado por Alaba e não perdoou.

Subitamente, a Ucrânia tinha deixado fugir o segundo lugar do grupo e necessitava de um golo para retomar o caminho da qualificação. Por isso mesmo, Shaparenko obrigou o guarda-redes Bachmann a grande defesa, com Yarmolenko a ficar perto do empate ao falhar a recarga.

Estava dado o sinal que a Ucrânia iria reentrar na discussão do resultado, mas, com surpresa, esse lance acabou por ser o único de verdadeiro perigo em todo o jogo.

Num encontro em que não foi mostrado qualquer cartão, a Áustria voltou a ter o comando da partida e até podia ter aumentado a vantagem antes do intervalo, mas Arnautovic mostrou-se desinspirado.

Na segunda parte, a Ucrânia voltou a ter muitas dificuldades na criação de jogadas ofensivas, muito por causa de uma Áustria bem organizada e adulta, que foi sabendo ter a bola e impor o seu ritmo no jogo.

Aos 61 minutos, Bachmann ainda foi chamado a intervir para impedir um autogolo de Lainer, mas até final da partida não necessitou de 'sujar' mais o equipamento, tal a inoperância dos ucranianos, que foram ficando claramente mais nervosos com o passar do tempo.

Já com os centrais a jogarem como avançados, e com a Áustria a tentar chegar ao segundo golo, sem sucesso, em lances de contra-ataque, o melhor que a Ucrânia conseguiu foi um remate cruzado de Yaremchuk, que falhou o alvo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG