Os Simpsons. Questão racial 'tira' a voz a Apu, o comerciante indiano

Acusado de estereótipos raciais, ator Hank Azaria fartou-se da polémica que envolve a personagem indiana Apu Nahasapeemapetilon, da série Os Simpsons, a quem dá voz

O ator que faz a voz off de Apu Nahasapeemapetilon, da série Os Simpsons, demitiu-se em reação às acusações de estereótipos raciais em relação aquela personagem indiana. Ainda não se sabe se Apu vai ser retirado da série ou se receberá uma nova voz. "Tudo o que sabemos é que não vou mais fazer a voz, a menos que haja alguma maneira de fazer a transição ou algo assim", disse Azaria ao site Slash Film, citado pela BBC. "Todos tomámos a decisão juntos, todos concordámos. Todos sentimos que é a coisa certa", concluiu

Desde 1990 que Hank Azaria, um ator branco, dava a voz a Apu, dono de uma loja de conveniência com muitos filhos e um casamento 'arranjado'. E foram precisamente estas características de Apu, que motivaram as críticas, principalmente da comunidade indiana, que se adensaram nos últimos anos. A controvérsia sobre o caráter do comerciante imigrante Apu Nahasapeemapetilon intensificou-se em 2017, quando o americano de origem indiana Hari Kondabolu fez um documentário, no qual afirmava que Apu fora criado com base em estereótipos raciais.

No seu documentário, "The Problem with Apu", ele disse que este indiano era uma das únicas representações dos sul-asiáticos na televisão norte-americana e que as crianças imitavam o personagem para gozar gozar com ele.

Kondabolu disse à BBC que o personagem era problemático porque era definido pela sua profissão, pelo número de filhos e pelo casamento arranjada. No seu documentário, The Problem with Apu, ele disse que este indiano era uma das únicas representações dos sul-asiáticos na televisão norte-americana e que as crianças imitavam o personagem para gozar gozar com ele.

"Não tenha uma vaca"

Muita gente apoiou esta crítica, mas também também houve muitos a defender o programa, assinalando que todas as personagens eram estereótipos. Na altura, Azaria - que também dá voz aos personagens populares Moe Szyslak e Chief Wiggum, entre outros - disse achar "muito perturbador pessoal e profissionalmente" que alguém tenha sido marginalizado por causa de Apu.

Os Simpsons chegaram a abordar a controvérsia num episódio de 2018. Na cena, Marge muda uma história de adormecer para torná-la politicamente correta, mas sua filha opõe-se. Marge, angustiada, pergunta à filha o que ela deve fazer. Lisa vira-se para a câmara e diz: "É difícil dizer. Algo que começou há muito tempo, décadas atrás, que foi aplaudido e inofensivo agora está politicamente incorreto. O que se pode fazer?" Lisa aponta então para uma fotografia de Apu ao lado da cama, que é assinada: "Não tenha uma vaca - Apu".

Reagindo às notícias de que Azaria se tinha afastado, Kondabolu disse esperar que o personagem permanecesse no programa e que "uma equipa de escritores muito talentosa faça algo interessante com ela". "O meu documentário O Problema com o Apu não foi feito para se livrar de um personagem de desenho animado, mas para discutir raça e a representação da minha comunidade (que eu amo muito). Foi também sobre como você pode amar algo (como o Simpsons) e ainda seja crítico sobre aspetos dele (Apu) ", ​​escreveu no Twitter.

Mais Notícias