Morreu o músico Johnny Pacheco, o "padrinho da salsa"

Músico, compositor e produtor nascido na República Dominicana tinha 85 anos.

Johnny Pacheco, o músico nascido na República Dominicana que era considerado o "padrinho da salsa", morreu esta segunda-feira aos 85 anos em Nova Jérsia, onde vivia. Tinha sido hospitalizado de urgência há uns dias por causa de uma pneumonia.

O músico, compositor e produtor fundou a editora Fania Records, assim como a história banda Fania All Stars, que incluiu ícones da música salsa como Celia Cruz, Hector Lavoe e Willie Colon.

"Com grande dor na minha alma e um vazio no meu coração, informo que o maestro Johnny Pacheco morreu esta tarde em grande paz", disse a sua mulher, Cuqui Pacheco, num comunicado na página oficial do músico no Facebook. "Mil obrigados por todas as vossas orações e todo o amor que sempre lhe deram", acrescentou.

Juan Azarias Pacheco nasceu em Santiago de los Caballeros, no norte da República Dominicana, a 25 de março de 1935, imigrando em criança com a família para Nova Iorque.

Estudou na escola de artes de Juilliard e começou a sua carreira musical na década de 1950. Alcançou a fama com a sua banda Pacheco y Su Charanga. Em 1964, fundou a Fania Records com o advogado Gerald Masucci.

Pacheco gravou e compôs mais de uma centena de músicas durante a sua carreira, incluindo "El Faisan" e Quitate tu."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG