In The Air Tonight. A vida de Phil Collins virou um reality-show infernal

Cantor vive processo de separação atribulado. Ex-mulher "barricou-se" na casa do casal em Miami com um novo marido e conta em tribunal que Phil Collins não tomou banho nem lavou os dentes ao longo de um ano

Em agosto, Phil Collins via a música "In The Air Tonight" voltar às tabelas de vendas, 40 anos depois do seu lançamento, graças a um vídeo viral no Youtube em que dois jovens se mostravam rendidos àquele que é um dos principais êxitos do veterano cantor britânico. Esse momento, no entanto, não passou de um pequeno paliativo para Collins na sua tormenta recente, com uma (nova) separação conflituosa que transformou a vida do músico numa espécie de reality show com pormenores degradantes.

Nesse mesmo mês de agosto, enquanto um dos seus êxitos ganhava uma nova vida, Phil Collins recebeu um SMS da sua última esposa, Orianne Cevey, mãe dos seus dois filhos mais novos e com quem o cantor se tinha reconciliado após um divórcio, a dar conta de que iria viajar para Las Vegas em negócios. Na realidade, descobriu-se pouco depois, e foi revelado pelos tabloides britânicos, Orianne foi para Las Vegas, sim, mas para casar em segredo com um guitarrista e empresário, Thomas Bates, de 31 anos - menos de metade da idade de Phil (69).

Daí para cá, a vida de Phil Collins - que tem preparado uma tourné de regresso dos Genesis, mítica banda de que fez parte, para 2021, se a pandemia o permitir - voltou a ganhar uma forte exposição mediática, pelos motivos mais indesejáveis. O cantor e a ex-mulher envolveram-se numa batalha legal que tem trazido a público episódios e revelações de fazer corar os concorrentes de um qualquer Big Brother, como as últimas alegações de Orianne Cevey perante o tribunal, acusando o músico de se revelar impotente sexualmente e de ao longo de um ano não ter tomado banho ou lavado os dentes. "Tinha um cheiro nauseabundo e tornou-se um eremita, sem interagir com outras pessoas", acusou Orianne, de 46 anos.

Phil Collins, que já veio desmentir estas acusações e dizer que não passam "de uma tentativa de denegrir publicamente" o cantor, no meio de um "processo de extorsão", colocou em tribunal uma ação de despejo contra Orianne e o seu novo companheiro, que se instalaram na casa que Collins e a ex-mulher partilhavam em Miami desde que tinham reatado a relação em 2016. E, mais: mudaram fechaduras, câmaras de vigilância e contrataram seguranças. "Okupas", reclama Phil. Para a ex-mulher, no entanto, o cantor ter-lhe-ia prometido metade do valor da casa (comprada por 40 milhões de dólares, cerca de 34 milhões de euros atualmente) quando se reconciliaram em 2016.

Conheceram-se na Suíça, em 1994, durante uma digressão

A história entre Phil Collins e Orianne Cevey, de resto, tem contornos atribulados desde o início. Orianne foi a terceira esposa do cantor, que antes disso tinha sido casado com Andrea Bertorelli, entre 1975 e 1980, e com Jill Tavelman, entre 1984 e 1996.

Foi precisamente durante o segundo casamento que Phil Collins conheceu Orianne Cevey, durante uma digressão que passou pela Suíça, onde se cruzou com esta então tradutora com raízes tailandesas, 24 anos mais nova. Apesar de legalmente ainda casado, Phil instalou-se na Suíça com o seu novo amor. Casariam finalmente em 1999, no Beau-Rivage Palace Hotel de Lausana, numa boda faustosa. Tiveram entretanto dois filhos em comum, dos cinco filhos que Phil tem, no total dos três casamentos.

O casamento, no entanto, durou apenas até 2008, resultando então num dos mais caros divórcios da época, com o cantor britânico a ter de dar 45,76 milhões de dólares a Orianne. A antiga tradutora mudou-se para os Estados Unidos, onde passou a trabalhar como desenhadora de joias, e voltou a casar, com o banqueiro Charles Fouad Mejjati.

Já Phil Collins resolveu afogar mágoas no álcool: "Nunca tinha sido um grande bebedor, mas passei a ter muito tempo livre", contou nas páginas do jornal britânico The Guardian. Além disso, a saúde do cantor também se deteriorou: quase perdeu a audição, sofreu um problema cervical e as dificuldades de mobilidade levam-no a ter de usar uma bengala para se deslocar.

Em 2016, contudo, Phil e Orianne reconciliaram-se, depois de o músico britânico se ter mudado para os Estados Unidos, de modo a estar mais perto dos filhos e também para ajudar a ex-mulher, que entretanto já não estava com o banqueiro Mejjati e tinha sido submetida, em 2014, a uma cirurgia à coluna que a tinha deixado com limitações de mobilidade.

Mas esta não foi uma história com final feliz, como os últimos meses têm evidenciado, com pormenores divulgados de parte a parte. Se Orianne veio expor as alegadas falhas de higiene de Phil, os advogados de Collins também trouxeram à luz do dia episódios sobre alegados romances paralelos de Orianne ao longo dos últimos tempos.

Assim, a ex-mulher de Phil Collins terá comprado um apartamento de 1,2 milhões de dólares em Las Vegas, onde terá mantido um caso com um stripper, de nome Preston Thompson. Este, aos tabloides britânicos, revelou que durante 14 meses Orianne lhe ofereceu várias prendas luxuosas, desde um Mercedes até roupas de marcas como Tom Ford ou Dolce & Gabbana.

Em maio passado, Preston decidiu terminar a relação com Orianne ao descobrir que esta se encontrava com outro homem. E, alegadamente, não seria também Thomas Bates, com quem vive agora na casa que partilhava com Collins em Miami. A casa de onde o cantor os quer despejar até janeiro.

Phil Collins, de 69 anos, terá vendido mais de 150 milhões de álbuns ao longo da carreira e, em 2018, tinha uma fortuna estimada em cerca de 120 milhões de libras (133 milhões de euros).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG