Exclusivo David Lagercrantz: "O que assusta os muçulmanos na música?"

O escritor sueco David Lagercrantz sobreviveu à continuação da saga Millennium e esta terça-feira é lançado em Portugal o seu policial Obscuritas. Segundo o autor é um flerte com Sherlock Holmes, mas o tema é muito mais político e atual: a cumplicidade da Suécia para com as torturas da CIA em Abu Ghraib após o 11 de Setembro. Outro thriller de perder o fôlego acaba também de ser lançado, Estado de Terror, escrito a quatro mãos por Hillary Clinton e Louise Penny.

Após ter substituído Stieg Larsson em três volumes da saga Millennium, a continuação da trilogia com Mikael Blomkvist e Lisbeth Salander, que vendeu cerca de cem milhões de exemplares em todo o mundo e chamou a atenção para o policial nórdico, David Lagercrantz surge com Obscuritas. Uma estreia na narrativa policial em que a primeira tentação é fazer uma comparação com o seu trabalho anterior, mas Obscuritas confirma que foi capaz de ultrapassar esse legado e ser lido sem a presença do fantasma Larsson. Tanto assim que ao ler este policial o leitor nem se lembra do trio de livros anterior e embrenha-se num argumento muito bem delineado e com uma marca própria.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG