Exclusivo Forbes Pigment Collection. A instituição que abriga Sangue de Dragão e Castanho-Múmia

Em 1910, um professor de belas-artes na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, iniciou aquela que é uma das completas coleções de pigmentos. As estantes da Forbes Pigment Collection, inaugurada por Edward Waldo Forbes, guardam Sangue de Dragão e Castanho-Múmia, entre mais de 2500 pigmentos que traçam parte da epopeia humana.

Em 2014, a empresa inglesa Surrey NanoSystems anunciava o desenvolvimento da "substância mais escura fabricada pelo homem". A matéria para revestimento assumiu o nome comercial de Vantablack (acrónimo de Vertically Aligned Nano Tubes Arrays), disponibilizada em vaporizador. Produzido a partir de nanotubos de carbono, um milhar de vezes mais finos do que um cabelo humano, o Vantablack absorve 99,96% dos raios solares. Na prática, qualquer objeto tridimensional revestido com esta substância é percecionado como bidimensional. O novo revestimento tornou-se apetecível, entre outras, junto das indústrias aeroespacial, militar e ótica.

As singulares propriedades do Vantablack despertaram o interesse de um departamento da Universidade de Harvard, no estado norte-americano do Massachusetts. O Straus Center for Conservation and Technical Studies, inserido no Fogg Art Museum, nascido na década de 1920, não coloca o seu objeto de estudo no espaço ou em equipamentos de ótica, antes na conservação e investigação no âmbito das belas-artes.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG