Camelos australianos mortos para reduzir o metano

Mate um camelo, ganhe dinheiro por reduzir os gases do efeito estufa: a oferta poderá estar a chegar à Austrália, onde os grandes números de gases metano emitidos pelos animais estão a prejudicar a zona interior do país há mais de um século.

O governo australiano propôs que matar camelos seja oficialmente registado como meio de reduzir as emissões de gases do efeito estufa. A Austrália tem a maior população de camelos selvagens - 1.2 milhões - considerados um problema ambiental crescente.

A proposta, lançada a comentário publico esta semana, mostra que cada camelo emite aproximadamente 45 quilogramas de metano por ano. Um projecto de lei para implementar estas medidas irá ser votado na Casa dos Representantes hoje, quarta-feira, e é esperado que passe a ser lei dentro de poucas semanas.

O governo estima que os números de camelos duplicam a cada 9 anos. Segundo a nova lei ambiental os camelos podem ser mortos pela sua carne, assim como por 'créditos de carbono', o dinheiro recebido pela morte.

Matar camelos é apenas uma das três propostas que estão a ser estudadas pelo governo para reduzir a emissão de gases prejudiciais. As outras consistem em extrair metano de aterros e em mudar a maneira como os aborígenes controlam o fogo nas savanas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG