O talento merece uma oportunidade

Importa transmitir aos jovens estudantes de hoje a necessidade de pensar no futuro e criar respostas para as questões que se avizinham.

Na procura de projetos inovadores, o grupo EDP lançou o EDP University Challenge, um concurso que pretende apoiar e fomentar o espírito empreendedor dos estudantes universitários. Este programa, que procura ideias inovadoras que ajudem a construir a energia de futuro, regressou este ano com novos desafios, unindo pela primeira vez as três edições promovidas pelo grupo EDP em Portugal, EDP Brasil e EDP Renováveis.

Esta iniciativa, que abrange diversas geografias, desafiou estudantes universitários a desenvolver um projeto de engenharia, gestão e marketing, focados no futuro. Em Portugal, os grupos tiveram que desenvolver o seu projeto de acordo com o tema "Loja do Futuro EDP", através do recurso a diversas tecnologias existentes, como por exemplo, a realidade aumentada, uso de tecnologia na loja para demonstração de produto, controlo de tráfego e tracking de emoções, sempre aliando o mundo físico ao digital. No Brasil e na EDP Renováveis os temas foram, respetivamente, a Casa do Futuro e as Energias Renováveis. A novidade desta edição, é que pela primeira vez foi realizada uma final única em que os finalistas dos três concursos competiram uns contra os outros.

As três edições receberam 272 candidaturas, sendo que apenas nove equipas chegaram a final do concurso, em que tiveram a oportunidade de fazer uma apresentação perante o júri do concurso. Antes da final, os estudantes académicos tiveram acesso ao pitch bootcamp, onde percorreram um conjunto de exercícios com o objetivo de sistematizar o problema, solução, modelo de negócio, proposta de valor, marketing e vendas, bem como as principais projeções e milestones dos seus negócios.

A final, que ocorreu na sede da EDP em Lisboa, teve como grande vencedora a equipa constituída por dois alunos da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. O projeto que os estudantes brasileiros criaram, tinha como base uma aplicação que monitoriza aparelhos domésticos e que responde a comandos, tornando o cliente mais informado e autónomo em relação ao consumo de energia de sua casa. O sistema tem interface com programas de voz como Google Home e Alexa. Para além de terem tido a oportunidade de apresentar o seu negócio para captarem investimento, os dois estudantes ganharam uma viagem a Silicon Valley, um local privilegiado para dar asas ao empreendedorismo e às ideias inovadoras que desenvolveram nos últimos meses.

Exclusivos

Premium

Contratos públicos

Empresa que contratava médicos para prisões não pagou e sumiu

O Estado adjudicou à Corevalue Healthcare Solutions, Lda. o recrutamento de médicos, enfermeiros, psicólogos e auxiliares para as prisões. A empresa recrutou, não pagou e está incontactável. Em Lisboa há mais de 30 profissionais nesta situação e 40 mil euros por pagar. A Direção dos Serviços Prisionais diz nada poder fazer.