O cinema português em renovação de promessas

Os filmes portugueses que vão chegar às salas em 2016.

O início das estreias portuguesas no novo ano faz-se no feminino. Pesamos as palavras. Jogo de Damas, de Patrícia Sequeira (com argumento da poetisa Filipa Leal), chega às salas no final de janeiro e reúne cinco atrizes notáveis: Rita Blanco, Ana Padrão, Maria João Luís, Ana Nave e Fátima Belo. O filme foi exibido no Lisbon & Estoril Film Festival, no passado mês de novembro, e traz ao grande ecrã um encontro de amigas, provocado por uma ocasião fúnebre, que vai motivar grandes revelações.

Veja o trailer:

E por falar em revelações, chega também às salas a segunda longa-metragem de João Nicolau (depois de A Espada e a Rosa, e algumas curtas), intitulada John From, que, nas palavras do realizador, "procura auscultar a lógica e as metamorfoses da paixão juvenil".

Veja o trailer:

Por outro lado, as comédias vão voltar a desafiar as bilheteiras. O Amor é Lindo... Porque Sim!, de Vicente Alves do Ó, e A Canção de Lisboa (terceiro e último momento do projeto de adaptação dos clássicos, de Leonel Vieira, desta vez realizado por Pedro Varela), parecem apostar tudo - nomeadamente, a partir dos elencos - no entretenimento.

Vale a pena tomar nota do título El Dorado - La Rinconada, de Salomé Lamas, um documentário que também se serve da ficção, e justifica o enfoque, desde logo, pelo calibre do enunciado: acompanha-se o quotidiano infernal de um mineiro de La Rinconada (Peru), onde se situa a mina de ouro a maior altitude do mundo. Igualmente em relação direta com uma determinada paisagem está o novo filme de Luís Filipe Rocha - Cinzento e Negro - o realizador que volta aos Açores (Faial e Pico), depois de Adeus Pai (1996), para contar uma autêntica tragédia grega.

Destaques ainda para o policial Ornamento e Crime, de Rodrigo Areias (que passou pelo recente Festival de Cinema Luso-Brasileiro), São Jorge, de Marco Martins, Ornitólogo, de João Pedro Rodrigues, e Posto-Avançado do Progresso, uma adaptação do conto de Joseph Conrad, com produção de Paulo Branco e realização de Hugo Vieira da Silva. As promessas estão lançadas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG